Saúde através dos cereais

Os cereais proporcionam energia duradoura ao organismo, ao contrário dos açúcares rápidos (refinados e derivados). O consumo regular de cereais integrais evita as variações das taxas de açúcar no sangue e suas inconvenientes conseqüências, ou seja cansaço e dificuldade de concentração. Os cereais integrais, por serem ricos em fibras, aceleram o tempo de passagem dos alimentos pelo intestino, moderando a absorção de gordura.
Os cereais são considerados os alimentos mais importantes para a nutrição humana. Os principais são: arroz, trigo, aveia, trigo sarraceno, centeio, milho, cevada, painço, linhaça, soja.
Os cereais integrais são sempre benéficos, representando uma fonte natural de energia vital, energia química, gorduras essenciais, vitaminas, proteínas e microminerais.
Conhecendo mais sobre alguns cereais:

1. Aveia:
É um cereal originário da Europa Ocidental. Seu nome científico é Avena sativa.
Ela auxilia no combate ao colesterol, estimula o apetite, é essencial para o crescimento humano, fortifica o músculo cardíaco, regula o sistema nervoso, fortalece a pele e os cabelos, por este motivo é tão usada em produtos de beleza. Todas estas propriedades existem devido à concentração de vitaminas do complexo B e vitamina E (para a reprodução) em sua composição. É também rica em proteínas, ferro, cálcio e carboidratos.
É um produto que atua sobre a formação dos ossos e do sangue, estimula a energia física e psíquica e a capacidade de concentração. É o alimento ideal para os esportistas, pois fortalece a musculatura pelo aproveitamento total de seus hidratos de carbono e não pesa na digestão.
Possui três grupos de carboidratos: o primeiro é de fácil digestão, fazendo com que a aveia seja um cereal adequado para a alimentação na primeira infância. Uma outra fração se desmancha e intumesce, formando a mucilagem da aveia, componente principal de um mingau de aveia. A terceira fração é composta de carboidratos semelhantes à frutose (açúcar), que não precisam de insulina para sua decomposição, sendo então importantes na alimentação dos diabéticos.

2. Arroz Integral:
É altamente nutritivo, sendo um dos poucos alimentos que oferecem 12 aminoácidos básicos em sua cadeia protéica. O arroz integral é rico em carboidratos, vitaminas do complexo B, minerais, gorduras poliinsaturadas e energia viva.
É empregado na medicina natural como agente desintoxicante, graças à presença de um composto bioquímico semelhante à albumina do ovo. São realizadas monodietas ou períodos de consumo exclusivo de arroz integral como indicação para o tratamento de inúmeras doenças.

3. Centeio:
É um cereal rústico. Prefere os climas de temperado a frio.
Originário do sudeste da Ásia, era considerado uma erva daninha.
Nome científico: secale cereale
Possui propriedades nutrientes, emolientes, antiinflamatórias e energéticas.
A farinha de seus grãos é indicada para convalescenças e desnutrição, sob a forma de alimento e para abcessos e furúnculos, sob a forma de cataplasma.

4. Cevada:
É originária do Oriente, sendo um dos mais antigos cereais utilizados pelo homem. Na antiga Mesopotâmia já era tido como alimento sagrado, consumido em forma de pão ou de grãos cozidos. No Brasil, é encontrada nas regiões Sul e Sudeste.
Nome científico: Hordeum vulgare. Possui propriedades terapêuticas: diurética, depurativa, antiescorbútica, emoliente, expectorante, nutriente, energética, tônica e alcalinizante.
É rica em cálcio, fósforo e potássio. Então, ela é indicada para: 
- Intoxicações crônicas, afecções das vias urinárias, escorbuto, dispepsia, bronquite crônica e desnutrição, através da ingestão de seus grãos cozidos, como alimento. É recomendada como alimento para atletas, pessoas em fase de crescimento e como restaurador do equilíbrio nervoso. Tem propriedades emolientes e antiinflamatórias em relação ao aparelho digestivo.
- Inflamação da pele: aplicação de cataplasma feito com os grãos cozidos.
- Bronquite crônica e dispepsia: ingestão de seus brotos secos.
O malte obtido a partir das sementes germinadas é muito útil nas dietas dos diabéticos, hepáticos.colíticos e dos que sofrem do estômago. O mingau de cevada é muito benéfico para intestinos delicados e sensíveis. Os brotos de cevada ajudam a neutralizar os ácidos no organismo.
Além de utilizada como alimentação humana, a cevada também é usada como forragem para o gado e na fabricação de cerveja e outras bebidas alcoólicas.

5. Gergelim:
É rico em fibras, cálcio e ferro, constituindo-se num ótimo complemento alimentar. É uma semente oleaginosa, de excelente sabor e valor nutricional. É utilizada na culinária natural, para enriquecer e enfeitar pratos.

6. Germe de Trigo:
É a parte do trigo que se situa na base do grão. É o setor onde se concentra a maior parte de seus nutrientes mais importantes. É indicada para esterilidade e distúrbios na menopausa. É rico em nutrientes, sais minerais, proteínas e vitaminas do complexo B e vitamina E.

7. Fibra de Trigo:
É a camada externa do grão de trigo, muito necessário ao organismo, pois a sua função básica é filtrar as gorduras e os alimentos que ingerimos. Porém, é a celulose que torna a fibra de trigo fundamental na dieta. Não sendo absorvida na digestão humana, a celulose serve para engrossar o volume do bolo alimentar, aumentando os movimentos peristálticos do intestino, combatendo um dos males da vida moderna: a prisão de ventre. As fibras são muito importantes também na prevenção de hemorróidas, câncer, obesidade.

8. Girassol:
Nome científico: Helianthus annuus. Planta originária do Peru e outros países da América e levada à Europa pelos espanhóis e portugueses. O girassol é um dos poucos vegetais que não acumulam material radioativo e suas sementes são consideradas antipoluentes. Têm a propriedade de reter energia solar, transmitindo imensa vitalidade a quem a ingere. 
Suas sementes moídas fornecem farinha excelente para alimentação infantil. Em infusão, produzem um chá eficaz contra enxaquecas e dores de cabeça de origem nervosa.
Contêm 35% de gorduras, 13,5% de proteínas, 24% de hidratos de carbono, vitaminas A, K, D , E e do complexo B e minerais (fósforo, cobre, ferro e zindo). Apresenta vestígios de flúor, diminuindo a incidência de cáries em quem a utiliza. Tem todos os aminoácidos essenciais.
É então indicado no tratamento de esclerose múltipla e outras afecções nervosas, no tratamento de asmas, bronquites, artrites e úlceras.

9. Levedo de Cerveja:
É rico em proteínas, vitaminas co complexo B (B1, B2, B5, B6, B12), niacina, ácido fólico, ferro, manganês e fósforo.
É muito utilizado por pessoas de intensa atividade física e mental, indispensável na reposição de sais minerais e vitaminas, sendo utilizado como complemento alimentar em regimes de emagrecimento.
É indicado para regularização intestinal, aumento de imunidade e proteção da flora intestinal.

10. Trigo Integral:
O trigo representou importante base alimentar para a civilização greco-romana-européia.
Sendo rico em ácido glutâmico, é conhecido como o alimento que acentua a inteligência, a criatividade e o raciocínio. A grande quantidade de vitaminas, proteínas e óleos essenciais permite a manutenção da resistência física e da energia corporal. 
O trigo é também usado em suas partes isoladas, tais como o farelo (fibras da película), a farinha (para o pão), a sêmola, o germe de trigo e o glúten.